quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Vida de Repórter

É estranha essa vida de repórter esportivo.

Dias de intermináveis esperas por entrevistas em salas escuras e cheias de mofo.

Dias de trabalho que começam às 8 da manhã de um dia, e terminam às 2 da manhã do dia seguinte.

Perguntas às vezes mal entendidas, respostas às vezes mal educadas.

E, de repente, em plena quarta-feira útil, você pode estar à beira do mar, na linda cidade de Florianópolis - SC, folheando jornais da região, simplesmente esperando o tempo passar.

Daqui a pouco, o ciclo recomeça, e voltamos à extenuante jornada.

Se vale a pena? Claro que vale!

2 comentários:

Fernanda disse...

Que linda essa foto Marco, a vida de um repórter esportivo é dificil, mais tem o seu lado bom, tudo vale a pena quando é uma coisa que a gente ama né

Marco Bello disse...

Fernanda,

é bem melhor fazer algo que a gente goste do que algo que alguém mande a gente fazer, seja por dinheiro ou prestígio.

Tem que seguir o coração, sempre.

Twitter Updates

    follow me on Twitter